18 novembro, 2016

Pensamentos


relax photo relaxgif_zps6e6f16d1.gif



Pensamentos

"Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos!
Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles.
Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico; apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.
A alegria e a realização nos mantêm saudáveis e prolongam a vida.
A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.
Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo - a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptídios na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lagrimas de alegria.
Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posição.
Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos.
A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depressão por causa de um emprego perdido.
O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.
Shakespeare não estava sendo metafórico quando disse: "Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos."
Você quer saber como está seu corpo hoje?
 Lembre-se do que pensou ontem.

Quer saber como estará seu corpo amanhã?
Olhe seus pensamentos hoje! Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você"


Text :Deepak Chopra

11 novembro, 2016

Canção na plenitude .



Canção na plenitude

"Não tenho mais os olhos de menina
nem corpo adolescente, e a peletranslúcida há muito se manchou.

Há rugas onde havia sedas, sou uma estrutura
agrandada pelos anos e o peso dos fardosbons ou ruins.
(Carreguei muitos com gosto e alguns com rebeldia.)

O que te posso dar é mais que tudoo que perdi: dou-te os meus ganhos.

A maturidade que consegue rirquando em outros tempos choraria,
busca te agradarquando antigamente quereria apenas ser amada.

Posso dar-te muito mais do que beleza e juventude agora: esses dourados anos
me ensinaram a amar melhor,
 com mais paciência e não menos ardor, a entender-te

se precisas, a aguardar-te quando vais, a dar-te regaço de amante e colo de amiga,
e sobretudo força — que vem do aprendizado.

Isso posso te dar: um mar antigo e confiável
cujas marés — mesmo se fogem — retornam, 
cujas correntes ocultas não levam destroços mas 
o sonho interminável das sereias."

Lya Luft 

 Texto extraído do livro "Secreta Mirada", Editora Mandarim -
 São Paulo, 1997, pág. 151.